27/12/2014

Retrospectiva 2014

Desde que voltei a colecionar gibis em 2008, esse foi o ano que mais gastei dinheiro comprando quadrinhos. Ainda bem que minha esposa não frequenta esse espaço, mas mesmo assim não vou colocar as cifras, vai que ela resolve um dia ler esta postagem! 

Já estava refletindo sobre gastos quando li a última postagem do Kleiton no blog do Neófito comentando sobre consumismo, o que me chamou atenção a pensar mais seriamente no assunto. Também pretendo pisar no freio em 2015, pois os gastos foram muito mais do que planejei e até desproporcional pelo que eu consigo ler. Pra vocês terem uma ideia melhor, comprei coisas tendo a certeza que não leria, mas seguindo aquela linha de raciocínio de que se não der pra ler agora, um dia eu lerei. Também por achar o preço muito bom, acredito que não é perder. Tiro no pé? Não sei. Fico na dúvida. Pra quem gosta de quadrinhos e nunca quer se afastar pode ser visto até como um investimento. Desculpa?

Mesmo diante desses questionamentos continuo a acreditar que HQs é entretenimento, é lazer e faz parte do ser humano gastar com aquilo que lhe traz satisfação, causa prazer, afinal isso é uma das coisas que faz a vida valer a pena.

Então, resolvi fazer uma retrospectiva de 2014 e mostrar o que achei mais relevante no quesito aquisições.  Nessa postagem, vocês vão ver coisas que não postei no blog até hoje e coisas que eu nem li ainda, mas já faz parte do meu acervo. Coisas que pretendo ler brevemente, outras por enquanto não, mas que gosto e com certeza não me desfarei delas. Também têm coisas que eu nunca tinha lido e quando li me surpreendi em ter passado tanto tempo sem apreciá-las. A sequência das aquisições está em ordem cronológica.

Chico Bento da editora Globo


Consegui comprar mais de 100 exemplares do Chico Bento da editora Globo. Talvez goste até mais da Turma da Mônica fase Globo do que Abril. Coleciono essa fase, então sempre que encontro um exemplar baratinho eu pego. Acho que dificilmente a TMCH vai chegar nessa fase, mais se chegar isso não será em vão, pois os originais sempre são mais valorizados.

Luluzinha da Devir


Queria muito ter essa coleção de oito edições apesar de ser em preto e branco. Comprei quase todas numa livraria que tava vendendo cada exemplar pela metade do preço de capa e ainda me ofereceu frete grátis. Agora só me falta um exemplar.

Lançamentos e Encadernados de Luxo


Quando decidi colecionar novamente não pretendia acompanhar as publicações atuais. Movido pela nostalgia, queria adquirir apenas revistas antigas. Mas percebi o bom momento que vivia os quadrinhos atuais e decidi voltar atrás na minha decisão de só frequentar sebos.



Extra, Ponto Frio e Saraiva foram pontos de venda na Internet em que fui assíduo. Comprei mais promoções sendo coisas que eu gosto e que já tinha muita vontade de ter. Vou colocar freio principalmente nessas compras, pois a facilidade e os preços promocionais nos influenciam a gastar mesmo com o que não está na listra de prioridades.

Creepy e Monstro do Pântano


Nunca tinha lido nada disso, só ouvido falar, mas quando li me apaixonei. Não precisa falar muito sobre esses dois porque já falei. Entrou até no meu Top 10!

Pateta Faz História e Essencial Disney


Foi o que de mais caro eu comprei neste ano! As duas coleções com vinte exemplares, eu arrematei no Mercado Livre e ficou abaixo do preço de capa mesmo com o frete que foi cobrado. Tava naquela fase de amor incondicional pelos quadrinhos Disney que de vezem em quando me acontece, mas não faço loucura não. Apenas tenho vontade de adquirir algumas coleções. Tanto é que isso é verdade que sou louco pelo O Melhor da Disney As Obras Completas de Carl Barks, mas me controlo. Se A Saga do Tio patinhas vai ser republicada, vai chegar a hora dela também.

Superman: O Homem de Aço e Grandes Clássicos DC 09 – Alan Moore


Esses dois fazem parte da lista daqueles que não é raridade, mas por estar esgotado vai ver qual é o preço no mercado? Comprei pelo preço de capa.

Sandman


Nunca tinha lido Sandman, mas como esse ano foi de descobertas resolvi investir nessa coleção. Comprei esse quatro primeiros números dessas coleção da Conrad em 10 exemplares muito elogiada. Comprarei os outros se encontrar pelo mesmo valor que encontrei essas quatro, pois isso foi o que mais me motivou a adquiri-los. Pelas minhas pesquisas o preço foi bem em conta!

Bonelli


Outro caso de amor meu nesse ano foi pelas publicações da Mythos. Algumas delas. Tex Willer e Júlia Kendall exclusivamente! Tex é mais fácil de encontrar e por isso os preços variam muito que nos permite tê-los por um preço bem baixo. Já Júlia Kendall é um pouco mais difícil, só que consegui equilibrar os valores e conseguir alguns exemplares por um preço bem inferior ao que a maioria dos vendedores pedem e ao preço de capa.

Apesar dos gastos, nunca fui tão feliz lendo quadrinhos quanto neste ano. Descobrindo, relendo... Dizem que a felicidade não existe e sim momentos felizes. Se for assim mesmo, sou feliz porque tenho esses momentos! E se o dinheiro pode comprar gibis então ele pode comprar a felicidade em parte.

Sejamos felizes com nossos gibis, mesmo gastando, desde que seja com responsabilidade e cumprindo com as nossas obrigações de pai, filho, marido, irmão... E também tentando ajudar o nosso próximo.

Bem pessoal essa foi a minha última postagem do ano. Desejo pra todos vocês um ótimo ano novo e que todos os seus desejos se realizem. Principalmente encontrar aquela edição que você sonha em encontrar por um preço bem bacana.
 
Feliz 2015!

13 comentários:

  1. Esse ano também foi o que eu mais gastei com gibis. 2014 foi na verdade o ano de descobertas no mundo dos quadrinhos. Primeiro que parei de ler praticamente só turma da Mônica e comecei a ler mais disney (que eu tinha poucas edições), além disso comecei a me interessar mais por quadrinhos de heróis. Sei que em 2015 vou gastar bastante, pois pretendo comprar muita coisa, quero conseguir as graphics MSP (as novas e as que já foram lançadas), CHTM, todas as revistas que forem lançadas do Deadpool, A Saga do Tio Patinhas (aí vai depender do preço), Magali 500 e mensais de número 100 da TM, algumas edições do Bolinha (ganhei um exemplar do Fabiano e adorei), Valente, do Vitor Cafaggi (algum lançamento e o que perdi vou tentar pegar na internet)...entre outras tantas coisas que podem me interessar. Eu pretendia comprar o exemplar de luxo de Pato Donald 50 anos, mas com tantas páginas e com tanto luxo sei que o preço vai ser muuuito salgado! Outra grande descoberta foram os blogues, o seu e o dos demais que você conhece. Ah, e mais de 100 edições do Chico pela globo? Nossa, meus olhos estão brilhando, kkk. Pateta faz história é bem legal, chegaram no meio do ano se não me engano, 2 exemplares na banca que frequento, trouxe os dois pra casa na hora, mas depois disso não chegou mais nenhum! Esse Essencial Disney eu não tenho, nunca vi em lugar algum a não ser na internet.
    Abraços, e feliz ano novo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi André! Parece que com todo mundo foi assim, isso porque foi um ano de muitos lançamentos e fica impossível de fugir. Magali 500 também quero, as de número 100 não me interesso no momento. Os lançamentos da Abril acho que vão equilibrar o preço, acho que os preços vão ser os mesmos. Também descobri muita coisa que gostei e me tornei fã. Com relação as coleções Disney da matéria, aqui onde moro aconteceu o contrário daí, ou seja, nunca apareceu Pateta faz História, já Essencial Disney já vi até coleção. Vai entender essa distribuição não é? Amigão, um forte abraço e tudo de bom nesse novo ano que já, já começa. Abraços!

      Excluir
  2. É só ter cautela na compra q tudo dá certo. É pq as vezes aparece oportunidades q não dá pra deixar de fora. Essas do Chico, por exemplo, q vc comprou foi um achado. Preço barato e em excelente estado de conservação. Sabendo procurar, até a Coleção Histórica dá pra comprar no Mercado Livre e Estante Virtual.

    Eu tbm prefiro a Turma da Mônica da Globo, pq foi quando comecei a acompanhar. É normal a gente gostar mais do q leu na infância. Mas, as hqs da Ed. Abril no final dos anos 70 e nos anos 80 q eu acompanhava nos almanaques tbm adoro.

    No ano q vem pra mim é certi eu comprar Magali 500 e mensais de número 100 da Turma da mônica. Outros pelo jeito só gibis antigos q encontrar em sebo e internet q valem a pena realmente. Para o ano q vem, sugiro q vc consiga providenciar essa da Luluzinha q está faltando na sua coleção.

    Um ótimo Ano Novo pra vc, tudo de bom pra vc, seus filhos e toda sua família. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, excelente coleção q vc tem, parabéns!

      Excluir
    2. Oi Marcos! Você como colecionador entende mais ou menos o que quero dizer não é? Têm coisas que não dá pra você deixar passar mesmo! A TM da Globo é nostálgica pra mim mais do que a fase Abril mas acredito que as HQs são excelentes e do mesmo nível que a anterior. Não me arrependi de nenhuma dessas aquisições, só que quero diminuir de propósito pra não ter perigo de me estressar. Obrigado pela dicas e pelo elogio a coleção. Espero que um dia faça uma matéria com a sua valeu? Feliz ano novo e muitas felicidades. Abraços!

      Excluir
  3. Bom dia! Li há uns dois dias esta postagem e fiquei me perguntando se comentaria ou não, pois não queria agredir. Finalmente resolvi comentar e o que tenho a dizer trata-se de lembrar que 'as vezes precisamos praticar um certo desapego. Por isso deve ser útil, de vez em quanto, passar para outras pessoas alguns livros e revistas. Alem de desocupar espaço, você faz alguém feliz por estar recebendo gibis bons de presente e assim pode adquirir mais no lugar daqueles que você deu.
    De vez em quando eu faco isso. Se tem sido bom para mim, acho que pode ser bom pra você também um certo dia, quando você estiver percebendo a falta de espaço aí e a falta de tempo para ler tanta coisa que comprou e ainda não foi manuseada.

    Você não está sozinho. Eu também venho pensando como você e tenho me polícia do bastante em minhas aquisições. E estou certo que muitos leitores de HQs também passam por essas situações. Estamos juntos. Espero que consiga se policiar de forma que o hábito prazeroso de ler um gibi não se torne algo pesaroso ou desagradável.

    Abraços e tudo de bom. Feliz 2015 com muita leitura regada a prazer e com menos pesar de consciência possível. Fique com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabiano! Você não me agride não, aliás só está dando a sua opinião, o que respeito muito e valorizo. Prefiro que sempre comente independente se acha que eu vou concordar ou não. Sabe amigo, é que sou colecionador também e não só leitor. A gente tem a tendência a gostar de possuir mesmo que pra ler depois, principalmente nesses tempos de muita especulação em que hoje sai uma edição e quando se esgota só quem te vender pelo dobro ou triplo do preço de capa. Também gosto de vez em quando em praticar o dar, o doar gibis mas só os repetido é claro. Rsrsrs. Tenho certeza que muitas crianças se gostarem de gibis vão lembrar a sua história do começo citando o meu nome: "Ah o meu primeiro gibi quem me deu era chamado de Herivelton..." Valeu por comentar amigão! Tudo de bom pra você neste ano que logo mais começa e que todos os seus desejos se tornem realidade. Abraços!

      Excluir
  4. Oi Heri, achei muito legal a postagem, sua reflexão sobre o colecionismo, os novos horizontes que buscou recentemente nos quadrinhos e sua sinceridade ao expor motivações e anseios que geralmente os colecionadores enfrentam. Confio na sabedoria do amigo, para dirimir eventuais conflitos internos, que 2015 possa ser um ótimo ano ao amigo, e que seja muito feliz na companhia das pessoas que ama, e tenha plena satisfação como leitor, fã e colecionador de gibis. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que são só questionamentos que aparecem de vez em quando, já que ouvimos muitos comentários sobre o nosso hobby. De vez em quando a esposa pega no pé, família ignora tantos quadrinhos que a gente têm e chegando mais... Mas tenho mais certeza que não quero me afastar dos quadrinhos nunca mais! Em 2015 não vou comprar tantos quanto 2014, mais isso não significa que vou comprar pouco, já que estou até incluindo leituras que não lia como Tex e Júlia Kendall. Obrigado pelos votos e desejo pra você também satisfação plena. Abraços!

      Excluir
  5. Valeu pela citação, Heri.

    Sobre: "e até desproporcional pelo que eu consigo ler"... Pois é. Isso é o que mais preocupa, sobre o que mais devemos nos debruçar (penso).

    Tenho alguns encadernados da Luluzinha pela Devir. Não muitos. Mas é uma coleção que realmente vale a pena.

    Quanto a Sandman, você conseguiu os volumes mais difíceis. Então o restante será mais fácil. E, depois dos volumes Panini, muita gente está se desfazendo de seus da Conrad. O mais curioso em Sandman é que o início é meio chato. Apenas a partir da história "24 Horas" é que a coisa avança, toma corpo. E em "O Som de Suas Asas", se consolida como algo superior na nona arte!

    De resto: boas aquisições. Muita coisa para ler e reler!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu amigo! Na verdade pra um colecionador não tem muito problema em se comprar uma HQ pra ler depois, a questão é quando se torna pesado pro bolso, aí tem que dar uma parada. Gosto muita dessa coleção da Devir da Luluzinha e quanto a Sandman comprei porque vi nessa compra uma oportunidade única pelo preço e não me arrependi, já que se trata de uma obra-prima da nona arte. Mas vou ter paciência, como você disse, vai aparecer alguém querendo se desfazer das edições da Conrad por causa da publicação Panini. Obriga pela orientação eu li a primeira história e achei média mesmo. Obrigado por comentar e realmente tenho muita coisa pra ler e reler na hora que quiser. Abraços!

      Excluir
  6. Que bom que 2014 foi um bom ano para você!
    Creepy eu não comprei por causa do preço, e monstro do pântano só chegou o 1 aqui até agora.Ainda não li, mas acho que vou comprar o 2 já mesmo assim, por que esse eu sei que vou ler.

    Julia Kendall eu comprei um exemplar mais pro começo de 2014, mas ainda não li, acabei ficando no Tex e Zagor. Quero ver se logo consigo pegar aquele exemplar pra ver como é.

    Abraços e um ótimo 2015 pra você e sua famíla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thiago! Todas as revistas que comprei eu gostei muito, e fiquei mais feliz ainda pelas descobertas que fiz com os personagens dos quadrinhos italianos. Júlia Kendall é recomendadíssima, não vai se arrepender pela leitura. Sabe, nunca pensei em gostar tanto assim deles pois tanto Tex e Zagor também quero ficar lendo constantemente. Nas compras vou me segurar mais em 2015, mas pretendo ler muito, novas edições e antigas também. Obrigado e feliz ano novo pra vocês também. Abraços!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...