24/07/2016

Arquivo X e Stephen King

Na postagem anterior eu disse que resolvi abranger os limites deste blog referente aos assuntos, antes só quadrinhos, agora a referência vai ser tudo o que me interessar.

Nesta matéria que marca o início dessa mudança, também quero dizer que não pretendo me alongar em nada, apenas mudar, o que acho saudável mesmo não sendo tão adepto a mudanças. Bem, então vamos lá!

Na foto falta a 1ª temporada que está emprestada

Uma das produções que mais gostei de assistir na telinha foi à série Arquivo X. Foram nove temporadas entre os anos de 1993 e 2002, originalmente. Em 2015 foi anunciado o retorno da série, a décima temporada. Já muito tempo depois que a série acabou, foi que eu consegui comprar a série completa em DVD. O box comprei  novo com 53 discos em dezenove caixas. Os episódios que mais gostei foram os primeiros e uma das melhores temporadas, senão a melhor foi a quinta. Era apaixonado pela Scully e me simpatizava bastante com Fox Mulder, torcia pelos dois.

Ontem estava lendo algo sobre a produção de Stephen King (1947), um dos maiores escritores do século XX do gênero terror/horror, e vi que ele escreveu para Arquivo X o décimo episódio da quinta temporada. Trata-se da história Feitiço, que me despertou o desejo de conhecer mais ainda da obra desse magnífico escritor cuja obra é extensa, e como poucos, que tiveram muitas adaptações para tela grande.

O 10ª episódio está no disco 3

Feitiço começa com Scully de férias que vai passar na Nova Inglaterra, onde conhece o caso de uma boneca que tem o mal dentro de si. O poder da magia que a boneca traz faz as pessoas se matarem contra própria vontade e isso sempre acontece quando ela está na companhia de sua dona, uma garotinha autista.

De Stephen King já estão na minha mira o livro de contos Quatro Estações (1982) e o romance O Cemitério (1983).  Ambos possuem adaptações cinematográficas, aprovadas por mim e recomendadas para quem gosta do gênero. Cemitério Maldito (1989), pra quem gosta de terror dos anos 80 e Um Sonho de Liberdade (1994), um dos melhores filmes de drama que vi.

.

Quem quiser saber mais e ver matérias sobre leituras de algum de seus livros, recomendo o Blog do Neófito.

Até!

9 comentários:

  1. Quando você ler O CEMITERIO venha dizer o que achou. Uma vez li TUBARÃO, que não é do King, mas o livro aborda coisas que não se vê no filme. Então, um dia, eu vi quase sem querer o segundo filme de Tubarão e as coisas abordadas no livro, que não estavam no primeiro filme, haviam sido adaptadas para o segundo.

    Cemitério Maldito teve dois filmes, ambos muito bons. Seria os dois um único livro de King?

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tudo der certo eu vou adquirir no mês que vem, aí quando terminar de ler eu publico aqui a minha opinião. Dificilmente um filme é fiel a obra 100%, sempre mudam algo. Faz parte! Eu acho que seria a continuação do mesmo filme não é? A parte 2. Sendo assim é comum na segunda parte ter alguns elementos do livro. Mesmo sem ter lido a obra escrita, sei que o diretor não seguiu tudo que tava no livro. Exclui algumas coisas! Abraços Fabiano.

      Excluir
    2. O filme dá a entender que sim, que é uma continuação. Entretanto, como não havia sobrado ninguém do filme anterior, os personagens são todos diferentes, e há um cachorro zumbi onde, no primeiro filme, era um gato.

      Excluir
    3. O gato eu acho que morreu mesmo na parte um, mas sobra a mulher do médico. Se for seguir a história do primeiro, devia ter a esposa dele.

      Excluir
    4. Não tenho certeza, mas parece que o primeiro filme acaba com o médico sendo morto pela esposa, mas dá a entender que ela também morre depois. Ele meio que faz uma armadilha pra ela, só que ele se deixa morrer por ela. Agora não sei muito bem... o gato morre sim, o próprio dono o mata, assim como mata o filho também, antes de se encontrar com a esposa pela última vez.

      Excluir
    5. Não tenho certeza, mas parece que o primeiro filme acaba com o médico sendo morto pela esposa, mas dá a entender que ela também morre depois. Ele meio que faz uma armadilha pra ela, só que ele se deixa morrer por ela. Agora não sei muito bem... o gato morre sim, o próprio dono o mata, assim como mata o filho também, antes de se encontrar com a esposa pela última vez.

      Excluir
    6. Então na continuação talvez só vão lembrar da história, já que não tem nenhum sobrevivente. Vou procurar assistir esse também!

      Excluir
  2. Heri, tenho Arquivo X até a sétima temporada. A décima, baixei recentemente, a especial com seis episódios.
    Como vc sabe, gosto de ler King. Mas as adaptações, na maioria das vezes, não me descem. E acho King péssimo roteirista. :-)
    Não gostei do episódio que ele escreveu para X Files.
    Mas, claro, quase todos os episódios sa série são ótimos, exceto as 8ª e 9º temporadas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kleiton! Eu tenho todas as temporadas de Arquivo X pois foi mais conveniente comprar o box completo. Nunca li nada de King mas o que vi dele no cinema eu gostei. Feitiço poderia ser melhor, mas dá pra ter uma referência do seu estilo não dá não? A décima não vi ainda e as últimas temporadas foram bem inferiores mesmo. Abraços!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...